sábado, 9 de agosto de 2008

Brilho de uma solidão carnavalesca

"Mas é carnaval, não me diga mais quem é você/ Amanhã tudo volta ao normal / Deixa a festa acabar, deixa o barco correr, deixa o dia raiar (...)"
Noite dos Mascarados, 1967, Chico Buarque.



Entre os arcos de pedras do séc. XVII que sustentam a galeria, estão os sorrisos. Sorrisos coloridos, manchados de purpurina, que revelam um desejo latente dentro dos corpos masculinos. Alguns travestis, outros apenas travestidos, mas todos com a mesma intenção: experimentar a feminilidade no alvoroço do carnaval, quando tudo é permitido. Um fetiche que se liberta ao som dos trios elétricos e das multidões, porém capturados em tons de solidão e introspecção, pelos olhos sensíveis de uma mulher, através de lentes fotográficas.


Essa é a exposição Transfigurações, da fotógrafa paulistana Lucia Guanaes, aberta ao público no dia 8 de agosto (sexta-feira), na Galeria Subsolo do Museu de Arte Moderna da Bahia, o MAM. Fazendo parte da programação do A Gosto da Fotografia - IV Festival Nacional, idealizado e organizado pela Casa da Photographia, Transfigurações explora o sentido de identidade, uma das temáticas de discussão do evento.



O trabalho nasceu no carnaval quando, tarde da noite, a fotógrafa observa um folião de peruca colorida e vestes femininas, sentado, solitário, na Praça da Sé [Centro de Salvador] e o fotografa. A cena, segundo a artista, remetia à solidão e profunda introspecção, sentimentos adversos ao clima festivo daquele momento e que muito a atraiu, pois para Guanaes, naquele caso, solidão significava identidade. A partir daí, uma sucessão de imagens foi construída seguindo a mesma abordagem.


Travestis e travestidos, em um mesmo enquadramento, no qual só se vê os rostos, deslocando os personagens do universo do carnaval para um outro mais intimista. O uso do tempo de exposição muito lento também foi uma técnica proposital para sugerir essa transferência de universo. "O movimento na imagem dá uma idéia de saída de um espaço e entrada em outro. E uma foto mais lenta também impede a pose, que era o que eu menos queria no trabalho", explica.

O título da exposição também faz alusão à passagem da bíblia que narra sobre a transfiguração de Jesus no alto de um monte, vista por alguns de seus discípulos. "O seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz" (Mateus, 17, 1-8). É um trabalho repleto de interpretações e carregado de sentimento. As imagens trazem a identidade de cada personagem. Os olhares, as expressões e a maquiagem são marcantes e definem as personalidades. Só não se sabe se é fetiche, brincadeira ou mesmo a revelação da real identidade de cada um.


Exposição: Transfigurações
Artista: Lucia Guanaes
Visitação: 9 de agosto a 14 de setembro. Terça a domingo, das 13h às 19h e aos sábados de 13h às 21h
Local: Galeria Subsolo do MAM. Av. Contorno, Solar do Unhão

Texto: Flavia Vasconcelos. Fotos: Marcelo Reis e Carol Garcia.

6 comentários:

moraiswalker disse...

Eu adorei as fotografias, assim como adorei os textos desse blog... A gente sai das exposições e encontra uma extensão de qualidade nesse espaço! Enfim, sou fã!

JORGE AMADO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mαиuєlα ॐ disse...

Primeiro, adorei a referência musical: Chico é sempre Chico. As fotografias trazem aquela vontade de ver de perto, de estar no lugar. Porém o texto, o título - creio que principalmente este - são um show à parte. Muito BOM! Parabéns!

Agora só falta dar uma olhadinha de perto.

Jane disse...

O blog está muito bem elaborado, a estética apresentada destaca a beleza do conteúdo exposto, os escuros valorizando as luzes das fotografias. Muito bem. Marcelo Reis mantem a sua característica de engrandecer o mundo da fotografia. Os fotógrafos com criatividade ampliando a arte de fotografar. Os textos expressam a beleza plástica das exposições e nos convidam a ver de perto. Parabéns a todos.

Lucia disse...

Flavia, parabéns pelo artigo. Você soube captar com profundeza e exatitude o espirito das Transfigurações. No mais o blog de maneira geral está muito bom!

Jaci disse...

O blog está simplesmente maravilhoso! Deu vontade de ir correndo ver a exposição. Ainda bem que dá tempo... Parabéns!